Uniesp Ambiental - Notícias

Mudas de árvores são plantadas na área de proteção permanente dos córregos do Cedro e Cedrinho

Data: 22/10/2008


Compartilhe

          

Autoridades também conheceram o Núcleo de Pesquisa e Graduação em Turismo da UNIESP de Prudente.
 
A UNIESP de Presidente Prudente, em parceria com a Sabesp, Rotarys, Secretaria do Meio Ambiente, Promotoria do Meio Ambiente do Pontal do Paranapanema e CIESP realizaram em 22 de outubro, o plantio de diversas mudas de árvores na área de proteção permanente do córrego do Cedro e Cedrinho, localizado no perímetro do campus da UNIESP de Presidente Prudente.
 
Estiveram presentes na ocasião o diretor geral da UNIESP de Prudente, Benedito Luiz Franco, o superintendente da UNIESP, Mauro Villanova, o coordenador de projetos ambientais, Pedro Sérgio Mora Filho, o diretor regional da CIESP, Fernando Rodrigues Carballal, o secretário do meio ambiente, Fernando Luizari Gomes, o especialista em prevenção e controle da poluição da FIESP, Dr. Luciano Rodrigues Coelho, o 1º vice-diretor da CIESP e membro do Rotary Leste, Wadir Olivetti Júnior, o governador assistente do Rotary Leste, Vilcio Caetano de Lima, o presidente do Rotary Sudoeste, Fábio Aparecido de Almeida, o ex-presidente do Rotary Alvorada, Antônio Sérgio Menezes, a assessora parlamentar e a chefe de gabinete do deputado federal Talmir Rodrigues, respectivamente Gláucia Vânia e Lúcia Elaine Lima.
 
O plantio de mudas fez parte da programação do seminário “Oportunidades de Negócios no Mercado de Créditos de Carbono”, que ocorreu no CIESP de Presidente Prudente. Todas as atividades do evento, incluindo transporte dos participantes, gasto de energia, produção de resíduos, elaboração de materiais, entre outros, foram compensados por meio do plantio de árvores.
 
Após o plantio de mudas, as autoridades seguiram para a UNIESP de Presidente Prudente onde puderam conhecer o NPGT, Núcleo de Pesquisa e Graduação em Turismo.
 
De acordo com o secretário do meio ambiente, Fernando Luizari, este plantio de mudas é uma atitude louvável, que certamente contribuirá para a recuperação de nossos mananciais”.