Notícias

UNIESP: ABME é recebida pelo presidente Temer no Palácio do Planalto

Data: 22/07/2016 | 0 Comentário


Compartilhe

          

O Presidente da República Interino, Michel Temer, recebeu a diretoria da Associação Brasileira de Mídias Evangélicas (ABME), que se apresentou acompanhada por uma comitiva com mais de 30 integrantes, entre eles Rosival Molina, diretor comercial do Grupo Educacional UNIESP.

O principal tema da agenda foi o convite para que o presidente faça a abertura do 1º Simpósio Nacional da ABME, cujo tema será “O Papel da Livre Imprensa na Construção de uma Sociedade Democrática”.

O Simpósio visa reafirmar a importância do livre exercício da atividade jornalística e da livre existência de veículos de comunicação com as mais diversas orientações para a construção da cidadania e de uma consciência democrática.
Em parceria firmada com a Frente Parlamentar Evangélica, presidida pelo deputado federal João Campos (PRB/GO), o Simpósio acontecerá no Congresso Nacional, em Brasília, no dia 24 de agosto.

A ABME reconhece a importância da existência de veículos alternativos de comunicação, que são a voz de vários segmentos da sociedade e atuam, com a “grande mídia”, para dar vazão às demandas de comunicação da sociedade, tornando-se opções para que todos os segmentos da sociedade possam defender suas visões de mundo livremente.

Além da Frente Parlamentar Evangélica, a ABME atuará com outras instituições parceiras como a OMEBE (Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e no Exterior), a AELB (Academia Evangélica de Letras do Brasil), a ASEC ( Associação de Editores Cristãos do Brasil) e os Conselhos de Pastores.

Em entrevista ao Portal Planalto, o vice-presidente da ABME, Pr. Gilton Medeiros, explicou que o presidente Temer foi bastante receptivo ao convite. “No evento, vamos realçar o impacto e a importância do livre exercício da comunicação jornalística. Entendemos que uma sociedade democrática é uma sociedade onde a imprensa é livre e onde os vários segmentos da sociedade podem expressar suas opiniões”, disse Medeiros.




Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado.




    Seja o primeiro a comentar!