Notícias

UNIESP: Trabalho de Campo São Roque: conhecimento e integração de professores, alunos e egressos do Centro Novo

Data: 05/10/2016 | 0 Comentário


Compartilhe

          

No dia 1º de outubro de 2016, professores, alunos e muitos egressos da Faculdade de São Paulo – Centro Novo participaram de mais um Trabalho de Campo coordenado pela professora Sumiko Maekawa: o Trabalho de Campo São Roque, cultura da alcachofra e do vinho. São Roque é uma cidade do interior paulista distante apenas 60 Km da capital, conhecida pela sua importância histórica e pela sua produção de vinho e de alcachofra.

O roteiro foi iniciado pela visita panorâmica à cidade, monitorada por guia habilitada pela prefeitura, que contou a história do nobre capitão paulista conhecido como Vaz Guaçu, o Grande, que fundou a cidade em 16 de agosto de 1857, dando o nome de seu santo de devoção e se instalando no local com a família e com mais ou menos 1.200 índios escravizados para o cultivo de trigo e de uva naquelas terras férteis e extensas. Tempos depois, portugueses e italianos também se instalaram no local e cobriram as encostas dos morros com vinhedos, instalaram suas adegas e transformaram São Roque na famosa “Terra do Vinho”. Em 1681, Fernão Paes de Barros, irmão do fundador, construiu a Casa Grande e a Capela de Santo Antonio, em taipa de pilão, vindo esta a servir como parada e pousada dos Bandeirantes, que desciam o Rio Tietê em busca de ouro e esmeraldas. Em 1832, São Roque foi elevada à condição de vila e, em 1864, à categoria de município. Em 1990, devido ao seu grande potencial no cenário histórico, artístico, ecológico e cultural do Estado de São Paulo e do país, foi transformada em Estância Turística. Depois dessa “aula”, o grupo visitou a Casa do Pão, as Vinícolas Gois e Canguera, o Museu do Vinho e o Sítio XV de Novembro, com suas plantações e produtos derivados de alcachofra. Percorridos os 10 quilômetros da Estrada do Vinho, os participantes se dirigiram à Fazenda Angolana, onde o grupo foi recebido pelos seus proprietários e pelo guia Geleia e encaminhado a um salão especialmente reservado para ele para almoço e atividades no retorno da visita guiada ao Mini Zoológico da Fazenda, tornando a tarde do sábado uma oportunidade de conhecimento, lazer e interação, principais objetivos do trabalho.

Trabalhos de Campo como esse são oferecidos e coordenados no decorrer do ano letivo pela Professora Sumiko Maekawa com o apoio da Diretoria de Pesquisa, Extensão e Assuntos Comunitários, representada pela Professora Rosa Beloto, sua Diretora, que também participou do trabalho como costuma fazer.

A presença de alunos egressos da Faculdade mostra que eles não podem ser chamados de ex-alunos, pois, não raro, a presença de grande quantidade deles em trabalhos como esse é a prova de que continuam vinculados à IES em que se formaram, todos muito bem sucedidos profissionalmente e sempre renovando seus conhecimentos e experiências.

“Como Diretora de um setor da Diretoria Acadêmica que está implantando um importante projeto de acompanhamento dos egressos das Faculdades do GRUPO UNIESP, é uma alegria incomum constatar que os alunos egressos da Faculdade de São Paulo –Centro Novo sempre retornam a ela e são nossos parceiros para que nossos trabalhos sejam bem sucedidos e na divulgação da qualidade de nossos Cursos aos seus amigos e familiares. Aproveitamos para também “matar a saudade” de todos”, comentou a professora Rosa Beloto.




Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado.




    Seja o primeiro a comentar!