Notícias

Alunos da Universidade Brasil, IES parceira da UNIESP, participam de evento do Corinthians que celebra a conquista da Libertadores 2012

Data: 12/07/2017 | 0 Comentário


Compartilhe

          

Há cinco anos, o time do Corinthians levantava a taça do seu primeiro título na Copa Libertadores da América, no Estádio do Pacaembu. E para relembrar toda a trajetória do Timão ao longo do campeonato, no último dia 4 de julho, mesma data em que sagrou-se campeão em 2012, o Departamento Cultural do Corinthians promoveu uma edição especial da série “Jogos Eternos”, no Teatro Omni Corinthians, localizado no Parque São Parque, com a presença do meia Alex, que contou importantes detalhes da histórica conquista do clube.

O evento teve a presença dos torcedores e também dos alunos da Universidade Brasil que juntamente com o jogador, assistiram e vibraram com melhores momentos da campanha da equipe na Libertadores.

Durante o bate-papo, Alex mencionou o comprometimento e a união da equipe comandada, na época, pelo técnico Tite. O meia lembrou também da sua participação em 12 confrontos das 14 partidas disputadas na competição. Desse total de jogos, o time alvinegro teve 8 vitórias, 6 empates e nenhuma derrota. “Eu sentia que aquele grupo tinha todas as armas e características para ganhar uma Libertadores que era maturidade, coragem, malandragem, malícia, técnica e um psicológico muito forte”, afirmou o meia.

Entre os muitos momentos vividos durante a Libertadores 2012, em entrevista exclusiva, Alex revelou um lance da final que ainda está gravada em sua memória. “Eu me lembro do segundo gol do Sheik, porque eu fui pressionar o cara para dar o passe e o Sheik roubou a bola. Ali, a gente sabia que era a definição de tudo e realmente deu um alívio para gente. Aquele momento foi a confirmação daquilo que a gente esperava que fosse acontecer e que seria difícil perdermos”, contou.

O jogador disse ainda que era uma honra estar ali representando todo o time num momento que marcou a história do clube. “É muito gostoso reviver isso, porque comprova que vencer por grandes equipes, grandes torneios, te traz histórias e prestígios eternos. Onde o torcedor te encontra, ele transparece esse reconhecimento, que obviamente é o que nos move quando a gente está jogando. Eu sou muito feliz e iluminado demais pela carreira que eu tive e essa passagem pelo Corinthians tinha que acontecer. Me lembro bem, em 1997, eu vim fazer teste aqui no clube e não passei. Vim com outros 3 amigos do time de futsal do interior e eles passaram e eu não. Naquele momento, eu quase desisti, porque é muito difícil ficar correndo atrás para fazer teste, mas Deus acabou me escolhendo para estar aqui no lugar certo, na hora certa e fiz parte da história quando precisou. Sou muito grato por ter tido essa oportunidade do Andrés Sanches e do Tite terem me trazido para cá”, relembrou Alex.

A noite foi igualmente especial para os corintianos e estudantes da Universidade Brasil, Lucas Victor Franco da Silva (2º semestre de Radiologia), Cecília Sena (3º semestre de Educação Física) e Habilis Cesar (6º semestre de Educação Física), que puderam conhecer um pouco mais da inédita conquista do Timão. “É muito legal estar aqui, primeiro por ser meu time do coração, e também por ser um evento relacionado à minha área: Educação Física. Eu acho que para formação, o fato de estarmos envolvidos com eventos esportivos, tem sido uma experiência muito boa, pois enriquece nosso conhecimento”, concluiu o aluno Habilis. 

 

 




Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado.




    Seja o primeiro a comentar!