Localização das Faculdades
 

UNIESP -
Capital SP:

  UNIESP -
Grande SP:
Butantã
Centro Novo
Centro Velho
Interlagos
Mooca
Penha
São Mateus
Tucuruvi
 
Barueri
Caieiras
Diadema
Guarulhos
Itapecerica da Serra
Jandira
Mauá
Ribeirão Pires
Santo André
São Bernardo
São Caetano
 
UNIESP -
Litoral SP:
Guarujá
 
    UNIESP -
Interior SP:
Araçatuba
Araraquara
Auriflama
Avaré
Bauru
Birigui
Boituva
Campinas
Garça
Guararapes
Guaratinguetá
Hortolândia
Ibitinga
Ibiúna
Ilha Solteira
Itu
Jaú
José Bonifácio
Jundíai
Marília
Mirandópolis
Mirassol
Olímpia
Orlândia
Penápolis
Piraju
Pres. Epitácio
Pres. Prudente
Pres. Venceslau
Rancharia
Ribeirão Preto
Rio Claro
Santa Bárbara D' Oeste
Santa Rita do Passa Quatro
São J. Rio Preto
São Roque
Sertãozinho
Sorocaba
Sumaré
Taquaritinga
Tietê
Tupã
Vargem Grande
Vinhedo
 

UNIESP -
Capital RJ:

  UNIESP -
Grande Rio:
Campo Grande
Centro
Madureira
Méier
Duque de Caxias
 
 
 
 
    UNIESP - Tocantins:
 
Colinas
 
UNIESP -
Capital MG:
  UNIESP -
Interior MG:
Belo Horizonte
 
Frutal
Santa Luzia
 
UNIESP -
Capital BA:
  UNIESP -
Interior BA:
Cajazeiras
Vasco da Gama
Luís Eduardo Magalhães
 
 
    UNIESP -
Paraná:
Cascavel
Curitiba
Corn. Procópio
Ibaiti
Ibiporã
Nova Esperança
S. Ant. da Platina
Sarandi
Umuarama
 
    UNIESP -
Santa Catarina:
 
 
Florianópolis
Brusque
 
    UNIESP -
Mato Grosso
do Sul:
Amambai
Fátima do Sul
Nova Andradina
Naviraí
Ponta Porã
 
    UNIESP -
Paraíba:
 
João Pessoa
 
Web Rádio
 
Processo Seletivo
 
Informações sobre a UNIESP
 
Site Institucional
Trabalho de Campo Santos e São Vicente Históricos
sexta-feira, 27 de novembro de 2009
No dia 12 de junho de 2009, alunos dos cursos de Letras e de Pedagogia da Faculdade Renascença e ex-alunos de Letras e de História das Faculdades Integradas Teresa Martin, num trabalho de campo com dez horas de duração, coordenado pelas professoras Sumiko Maekawa (organizadora) e Rosa Beloto, e mais uma vez com a participação do prof. Valdemar Alves (Curso de Matemática), visitaram as cidades que foram as vilas mais antigas e importantes do Brasil nos primeiros tempos de sua colonização: São Vicente, fundada por Martim Afonso e Santos, por Braz Cubas. Chegando a Santos, o grupo encontrou a historiadora Dra. Maria Leopoldina, da Secretaria da Cultura daquela cidade. O estudo começou com a subida de bondinho ao Monte Serrat para conhecer o antigo Cassino frequentado pela elite do café com leite nos anos 20, com seu restaurante e interiores preservados, uma das primeiras igrejas construídas no país, a de Nossa Senhora de Monte Serrat (que, segundo a lenda, protegia os e o mirante com uma belíssima e panorâmica vista da cidade de Santos, local em que a historiadora narrou episódios da história da cidade desde sua fundação até a atualidade. Em seguida, o grupo fez um passeio por Santos, passando pela Catedral, pelo Cine-Teatro Coliseu, Estação de trem, Porto de Santos, ruas e arquiteturas históricas, terminando na Bolsa do Café, hoje Museu do Café, onde o grupo ficou por mais de duas horas visitando cada canto dele com a exposição e explicação a respeito de tudo pela historiadora, que retomou também a Literatura e a Arte produzidas no Brasil durante o reinado do café. Em se tratando de Arte, Benedito Calixto é quem melhor pintou os quadros históricos da Baixada Santista, por isso, tem até um museu. Após o almoço, o grupo visitou o Aquário de Santos, foi a São Vicente e, no final do trabalho, todos visitaram o Santos Futebol Clube. O grupo voltou a São Paulo trazendo conhecimentos novos e detalhados e, além disso, a integração entre alunos e professores foi um dos pontos fortes deste e de todos os trabalhos de campo que são organizados pela profa. Sumiko Maekawa e coordenados por ela e pela profa. Rosa Beloto, diretora pedagógica das unidades Centro. O trabalho de campo Santos e São Vicente Históricos foi um verdadeiro curso e provou que às vezes conhecemos tão pouco a respeito de nossa Arte, de nossa História, de nossa Cultura e de lugares tão próximos onde obras e feitos belíssimos e importantes foram realizados. Você sabia que o Itororó de nosso folclore e de cantigas de roda (“Eu fui no Itororó beber água e não a achei...”) é uma fonte que fica ao pé do monte Serrat em Santos?
Veja todas as fotos do trabalho no site  http://photobucket.com/santos2009
 


© Copyright 1999/2014 - Grupo Educacional UNIESP - Todos os direitos reservados.